A SEAT apresentou hoje a sua estratégia para veículos elétricos que, até ao início de 2021, incluirá seis modelos elétricos e híbridos plug-in. A versão elétrica do Mii e o el-Born serão os primeiros modelos 100% elétricos da marca, enquanto a nova geração do Leon e o Tarraco contarão com uma versão híbrida plug-in. Por outro lado, o CUPRA Leon e o CUPRA Formentor também terão uma versão híbrida plug-in. O CEO da SEAT, Luca de Meo, também anunciou hoje, no decurso da apresentação anual de resultados da empresa, que o CUPRA Formentor, o novo CUV revelado no Salão de Genebra, será produzido na fábrica de Martorell.

Pela primeira vez na história da empresa, a SEAT desenvolverá uma nova plataforma de automóveis em colaboração com a marca Volkswagen. Será uma versão mais pequena da Plataforma Modular de Propulsão Elétrica (MEB) sobre a qual serão produzidos diferentes modelos, com cerca de 4 metros, de várias marcas, entre as quais a SEAT. A nova plataforma tem como objetivo desenvolver veículos elétricos acessíveis, com um preço de entrada abaixo dos 20.000 euros, até 2023. Mais de 300 engenheiros altamente qualificados participarão neste projeto em Espanha.

SEAT obtém recorde nos lucros depois de impostos com quase 300 milhões de euros

O CEO da empresa, Luca de Meo, afirmou durante a apresentação de resultados, realizada na sede da empresa em Martorell, que “a SEAT tem agora um papel mais claro no Grupo Volkswagen e, graças aos resultados obtidos, conquistámos a nova plataforma de veículos elétricos”. “Pela primeira vez, o Centro Técnico da SEAT desenvolverá uma plataforma que poderá ser utilizada por outras marcas em todo o mundo”, acrescentou de Meo.

O CEO do Grupo Volkswagen, Dr. Herbert Diess, assistiu à apresentação e destacou o papel da SEAT no Grupo Volkswagen: “a SEAT está a jogar um novo papel dentro do Grupo Volkswagen, assumindo cada vez mais responsabilidade. As conquistas deste ano demonstram o potencial da SEAT para aproveitar oportunidades de crescimento e abrir novos mercados”. Dr. Diess acrescentou que “o projeto da plataforma para veículos elétricos pequenos é um grande passo para alcançar uma mobilidade elétrica mais acessível. A SEAT tornará realidade o primeiro automóvel elétrico especialmente concebido para viagens urbanas”.

A ofensiva elétrica apresentada pela SEAT vai além dos novos veículos elétricos, englobando também a estratégia de micromobilidade que, tal como anunciado pelo CEO da SEAT durante o Mobile World Congress, será liderada pela SEAT para o Grupo Volkswagen. O recém apresentado concept car Minimó fará parte desta estratégia, bem como o patinete elétrico SEAT eXS, ambos exemplos das soluções de mobilidade urbana que a empresa está a preparar.

2018, o melhor ano na história da SEAT

A SEAT obteve em 2018 os melhores resultados da sua história*. O lucro depois de impostos atingiu os 294 milhões de euros, mais 4,6% do que no ano anterior (281). Por outro lado, o lucro operativo cresceu 93,2% atingindo os 223 milhões de euros (2017: 116), enquanto o volume de negócios alcançou os 9.991 milhões de euros, 4,6% acima do resultado de 2017 (9.552). Todos os registos estabeleceram novos recordes históricos. Nos últimos cinco anos, a faturação da SEAT cresceu 33%.

O novo CUPRA Formentor será produzido na fábrica da SEAT em Martorell

Noutro aspeto, as entregas alcançaram o nível mais elevado nas quase sete décadas da história SEAT e, com 517.600 veículos vendidos (mais 10,5% face a 2017), posicionaram a SEAT como a marca com maior crescimento na Europa no último ano. A comercialização de modelos com uma maior margem de lucro, impulsionada pelo Ateca e Arona, contribuíram para a melhoria dos lucros da SEAT. No seu primeiro ano como marca independente, a CUPRA contribuiu positivamente para os resultados da empresa depois de registar um aumento de 40% nas vendas, para 14.400 unidades.

Nas palavras de Luca de Meo, “2018 foi o melhor ano na história da SEAT. Temos uma gama de modelos para os segmentos mais relevantes e rentáveis, o que nos levou a ser uma das marcas com maior crescimento na Europa nos últimos três anos. A ofensiva SUV que iniciámos em 2016 superou as nossas expectativas mais otimistas e um em cada três automóveis vendidos no ano passado faz parte desta categoria. Hoje, estamos preparados para olhar para o futuro com confiança”.

A sólida evolução do negócio permitiu à SEAT acelerar o seu programa de investimentos. Apenas em 2018, a empresa destinou 1.223 milhões de euros, mais 27,1% (2017: 962), a investimentos e gastos com a investigação e desenvolvimento (I+D), a maior verba da sua história. Deste montante, 656 milhões de euros foram integralmente aplicados em I+D, mais 41,4% do que no ano anterior (2017:464).

“A situação atual da SEAT é a de uma empresa financeiramente saudável e sustentável. Temos um rigoroso plano de eficiência de custos e com os recursos para enfrentarmos a transformação tecnológica do setor automóvel, ambos necessários para mantermos a rentabilidade no futuro.”

Holger Kintscher, vice-presidente para as Finanças, IT e Organização

Em 2018, a SEAT exportou 80% do seu volume de negócios e consolidou-se como a principal empresa industrial exportadora de Espanha, com cerca de 3% do valor total de exportações do país. O objetivo para os próximos anos é o de incrementar a globalização da empresa. Neste sentido, está a desenvolver uma ambiciosa estratégia de crescimento no norte de África, onde lidera o projeto do Grupo Volkswagen na montagem de veículos na Argélia e aspira a aumentar a sua presença na região a médio prazo. A América Latina também é uma área com potencial de expansão para a marca, que prevê iniciar a sua atividade no Chile no segundo trimestre de 2019 bem como reforçar a presença na Colombia. Na China, a SEAT integra a joint venture JAC Volkswagen e prepara-se para entrar no maior mercado automóvel do mundo a partir de 2021.

Do ponto de vista industrial, a SEAT iniciou em 2018 a produção do Audi A1 na fábrica de Martorell. Este modelo é fabricado sobre a plataforma MQB A0, a mesma do Ibiza e do Arona, o que gera sinergias e eficiência na produção. A fábrica de Martorell labora atualmente a 95% da capacidade máxima atual da unidade, produzindo mais de 2.300 veículos por dia. Além disso, em 2018, também teve início a produção do Tarraco em Wolfsburg, no coração do Grupo Volkswagen.

Nos últimos três anos, a SEAT contratou cerca de 1.500 pessoas e atualmente a fábrica da companhia conta com mais de 15.000 profissionais. No seguimento do acordo coletivo de trabalho, os empregados receberão no próximo dia 15 de abril um prémio de 1.068 euros referentes ao lucro da empresa, mais 49,2% face a 2017.

SEAT, preparada para o futuro

A indústria automóvel atravessa uma fase de transformação que traz desafios e oportunidades. A luta contra as alterações climáticas e os objetivos de redução das emissões são os principais desafios que afetarão a indústria automóvel nos próximos anos, bem como a conetividade e dos novos serviços de mobilidade.

Neste contexto, a SEAT criará um centro de desenvolvimento de software para ganhar competitividade. O Metropolis:Lab Barcelona será integrado no novo centro para continuar o desenvolvimento de soluções inovadoras para uma melhor mobilidade. Outras empresas independentes da SEAT, como a XMOBA, também trabalharão neste novo centro para potencializar sinergias. Este novo centro situar-se-á em Barcelona e contará com mais de 200 profissionais.

A ofensiva elétrica, que até ao início de 2021 incluirá seis modelos elétricos e híbridos tanto da SEAT como da CUPRA, é também a resposta da SEAT a estes desafios. O desenvolvimento de uma nova plataforma elétrica para veículos urbanos, em colaboração com a marca Volkswagen, resultará numa base para a criação de veículos elétricos ao alcance de um público mais amplo dentro de três ou quatro anos e ajudarão a democratizar a mobilidade elétrica.

(*) SEAT prepara os seus relatórios financeiros individuais de acordo com o Plano Geral Contabilidade Espanhol, sem incluir as suas empresas comparticipadas. O Grupo Volkswagen aplica normas internacionais de contabilidade (IAS/IFRS) e consolida os valores da marca SEAT.